Um tempo para respirar

Eu não preciso de você, na verdade no momento não preciso de ninguém.

Eu até quero, mesmo, ter alguém de novo um dia. E acho mesmo que vou encontrar alguém que seja bom pra mim.

Mas eu não preciso agora.
Não preciso sair desesperada pra achar alguém para “ tampar” o buraco que você supostamente deixou, porque na verdade não há.
(Eu já curei minhas feridas)
Então, eu não tenho pressa.

Eu não fiz contas em aplicativos de namoro.
Não to caçando amigos de amigos.
E nem marcando encontros.
Até tem alguns ex ‘s paqueras que reapareceram e conversar as vezes é legal. Mas eu não quero nada agora.

Acho que há muito tempo eu não me sentia tão em paz.

Me sinto bem comigo mesma, com meu corpo, com quem eu sou e com a minha vida.

Tenho ocupado meu tempo com minhas coisas, cuidado de mim, da minha casa e focado no meu trabalho.

E quando a saudade vem, eu escrevo. Às vezes eu choro um pouquinho, porque sou humana e apesar de não parecer, não faz nem 2 meses que a gente se desconectou.

Pois é, isso é estranho também.
Faz menos de dois meses. Às vezes sinto como se tivesse passado muito mais tempo e às vezes parece que foi ontem.

Acho que as mágoas, as brigas , as coisas ruins estão se apagando da minha memória. E por isso parece que foi há muito tempo.

E as vezes as coisas boas invadem o pensamento… e aí, parece que foi ontem.

Mas isso não faz meus dias serem tristes (não mais).
Eu to bem, estranhamente bem melhor do que achei que eu estaria.